Caminhoneiros articulam greve geral e paralisam trecho da Dutra

Caminhoneiros articulam greve geral e paralisam trecho da Dutra

Protestos provocaram tráfego lento em pelo menos quatro trechos da rodovia Nova Dutra, no sul Fluminense. Veículos ocuparam acostamento.

Uma manifestação de caminhoneiros provocou lentidão em alguns trechos da rodovia Presidente Dutra nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro.

Os manifestantes impediram a passagem de caminhões, que precisavam estacionar no acostamento dos dois sentidos da estrada. Eles defendem a lei do piso mínimo da tabela do frete do transporte rodoviário de cargas e não descartam greve geral.

A fila de caminhões no acostamento chegou a 4 km. O trânsito estava liberado apenas para ônibus e veículos leves.

De acordo com a concessionária que administra a via CCR Nova Dutra, a manifestação ocorreu no quilômetro 274,2, sentido Rio de Janeiro, na cidade Barra Mansa e teve início às 4h51.

O protesto

O protesto havia dispersado, por volta das 11h, os caminhões que estavam no acostamento seguiram viagem e a situação do trânsito já estava normalizada.

No entanto, cerca de 100 manifestantes estavam reunidos na altura do km 274 para discutir os rumos da paralisação.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, durante os momentos mais inflamados do protesto, houve casos de apedrejamento em caminhões que tentavam furar o bloqueio.

Um homem foi preso em flagrante por tentar cortar uma mangueira de um caminhão com um facão. Ele foi encaminhado para a delegacia de Barra Mansa.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn