Com crescimento de 26%, cabotagem ganha espaço no transporte de carga - Sindicarga

Com crescimento de 26%, cabotagem ganha espaço no transporte de carga

Com crescimento de 26%, cabotagem ganha espaço no transporte de carga

0 Flares 0 Flares ×

O último ano, houve um aumento no uso do sistema de cabotagem , o que evidencia este modal como uma possibilidade de transporte de cargas. Com a projeção de ganhar cada vez mais espaço, ele tem um custo bem menor e pode ser bastante vantajoso para diferentes setores. De acordo com dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), a navegação de cabotagem, movimentação aquaviária de cargas dentro do país, transportou 229 milhões de toneladas, crescimento de 26% em 2018, na comparação com o ano anterior. Mas, mesmo com o registro desse aumento e com uma projeção muito interessante para este ano, trata-se de uma modalidade que ainda precisa ser mais explorada.
Foto: DINO / DINO

Vários foram os fatores que levaram a cabotagem a ter um crescimento tão significativo. A greve dos caminhoneiros é uma delas, visto que este foi um momento em que as atenções se voltaram para novas possibilidades no transporte de cargas. Outro ponto que pode ser levado em consideração com relação ao aumento do uso da cabotagem é a criação da tabela do frete, que encareceu o transporte terrestre e impactou especialmente os produtores, uma vez que chegou até a inviabilizar o transporte de grãos mais baratos, como o milho, que é indispensável ao setor pecuário. A falta de incentivo por parte do governo, com políticas adequadas, também exerce influência nesse cenário.

Para a Asia Shipping, maior integradora logística da América Latina, que também realiza o serviço de cabotagem, esse talvez seja o momento de passar a utilizar novos meios de transporte de cargas, especialmente dentro do país, para que toda a população seja devidamente assistida. “Episódios como a greve dos caminhoneiros são importantes para que as empresas passem a ter novas alternativas e a cabotagem é uma delas”, reforça. A empresa explica ainda que este modal é recomendado para o transporte de longas distâncias e cujas cargas estejam a 200 km da costa brasileira.

Segundo divulgado pelo Canal Rural, a Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem (Abac), entidade que representa a cabotagem realizada pelas empresas privadas, divulgou que o setor opera atualmente com 46 embarcações. As empresas do setor atuam em vários segmentos de carga, no entanto, o mais conhecido é o transporte de contêineres, que é o que mais cresce no Brasil. Isso se deve ao fato de o contêiner ter uma versatilidade que permite atender quase todos os tipos de carga, em especial, produtos do agronegócio.

O custo logístico da cabotagem é um dos fatores mais atrativos desta opção, pois é aproximadamente 30% menor do que o do transporte terrestre. Com uma necessidade menor de percorrer as rodovias do país, que ainda carecem de muita infraestrutura, os impactos negativos também diminuem, garantindo a devida comercialização de produtos. “Além de sustentável, o transporte marítimo é mais econômico que o rodoviário e com menor índice de avarias”, finaliza a Asia Shipping que reforça que investimentos neste modal são realizados periodicamente pela empresa com o intuito de oferecer um serviço cada vez mais eficiente e seguro.

Website: http://www.asgroup-portal.com/pt

caminhão e contêineres

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×